Voltar para Notícias

O futuro da internet: as previsões de Jimmy Wales e Bill Gates

Jimmy Wales (foto: Christoph Schmidt/Zumapress)
Jimmy Wales (foto: Christoph Schmidt/Zumapress)

Que a internet transformou nossas vidas – ao menos da maioria das pessoas – é inquestionável. Agora, nada é como há duas décadas, quando a utilização da rede se popularizou graças à invenção da World Wide Web e da criação do grande primeiro navegador comercial: o Netscape.

Segundo Manuel Castells, a internet é, hoje, a infraestrutura de nossas vidas. Para ele, já vivemos uma "virtualidade real" e não mais uma "realidade virtual". E, como prevê Pierre Lévy, “a revolução do ciberespaço vai continuar e, nesses novos meios de comunicação, novas formas de aprendizado, novas formas de relações sociais, novas formas de transações econômicas, de relações sociais e políticas vão se desenvolver."

Como será esta evolução? Isso é algo que apenas o tempo dirá, mas é certo que muitos especularão e apostarão em tendências – que não apenas podem acertar o futuro, mas como também construí-lo. A empresa de tecnologia Trustly reuniu previsões das grandes mentes que vivem e trabalham pelo futuro da web. Em menos de duas décadas, os telefones móveis acabarão, de acordo com Renée James (presidente da Intel), e chegaremos ao fim da indústria de Hollywood, segundo Jimmy Wales, cofundador da Wikipedia e próximo conferencista do Fronteiras do Pensamento (Porto Alegre, 22/06; São Paulo, 24/06). O que nos espera? Confira abaixo:

2020: Os videogames desaparecerão. Os jogos serão para multijogadores online. (Alex St. John, fundador da Wild Tangent)

2021: Notas de dinheiro, bitcoins e cartões de crédito estarão obsoletos. Bancos online serão o método de pagamento preferido dos europeus. (Trustly)

2023: O mundo será vigiado por câmeras de segurança. (Associação de Internautas da Espanha)

2025: Os 130 milhões de livros do planeta estarão digitalizados. (Google)

2030: Micropagamentos e transações móveis oferecerão, aos países em desenvolvimento, mais acesso a sistemas de crédito. (Bill Gates)

2030: O aprendizado online revolucionará drasticamente a educação nos países em desenvolvimento. (Bill Gates)

2032: A internet acabará com a indústria de Hollywood. (Jimmy Wales, fundador da Wikipedia)

2035: Os telefones móveis não existirão mais. (Renée James, presidente da Intel)

2040: Todas as coisas que nos rodeiam serão inteligentes e enviarão dados. Sapatos, mesas, geladeiras, etc. (Mitchel Baker, fundador da Mozilla)

2050: Seu melhor amigo será um computador. Olhará em seu rosto e reconhecerá seus estados de ânimo. (Steve Wozniak, cofundador da Apple)

2050: Aprenderemos idiomas carregando um aplicativo diretamente no cérebro. (Evan Henshaw-Plath, cofundador do Twitter)


(Com informações de Huffington Post)