Voltar para Entrevistas

O que podemos fazer para sermos mais felizes?

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso
Paul Bloom, psicólogo canadense, Professor de Yale
Paul Bloom, psicólogo canadense, Professor de Yale

“Existem coisas mais importantes do que ser feliz. Todos querem ser felizes, mas prefiro ser bom a ser feliz. Acho melhor ajudar pessoas, mesmo que isso não me faça feliz, do que ser um babaca egoísta feliz. Estamos obcecados demais, norte-americanos têm essa reputação de serem obcecados com a felicidade." – Paul Bloom, psicólogo canadense, conferencista do Fronteiras do Pensamento 2014

O que podemos fazer para sermos mais felizes? A revista The Atlantic reuniu uma seleção de breves entrevistas com professores, jornalistas e psicólogos com diferentes opiniões sobre o tema da felicidade. Dentre as respostas, diminuir o ritmo do cotidiano, criar mais tempo livre, investir em relações mais significativas, etc.

Assista ao vídeo e conheça algumas das falas. A opinião de Paul Bloom, Professor de Yale, já foi colocada no início desta notícia. Confira as outras a seguir. Ainda, acrescentamos uma pequena lista de vídeos do Fronteiras.com sobre o tema da felicidade. Pascal Bruckner, Edgar Morin e Zygmunt Bauman refletem sobre a questão a partir de diferentes ângulos. Com qual você mais se identifica?

Tim Kasser, Professor de Psicologia na Universidade de Toronto (Knox College): “As pessoas mais felizes que conheci são aquelas que tinham empregos significativos, boas relações, que contribuíam para o mundo com alguma ação, mas que não precisavam ser sempre felizes."

Suleika Jaouad, jornalista: “O que podemos fazer para sermos mais felizes é diminuir o ritmo. Vivemos em um mundo tão acelerado, que é tão cheio de coisas empolgantes acontecendo o tempo todo. Mas, creio que o grande desafio é não fazer todas estas coisas e realmente criar momentos em nossos dias para que façamos nada ou momentos em que sentaremos com nossos amigos ou leremos um livro. Ter tempo para si mesmo."

Eli Finkel, Professor de Psicologia na Universidade Northwestern: “Tentar esperar o melhor dos outros. Sim, algumas pessoas vão lhe explorar e você vai se tornar vulnerável ao ser gentil, mas esta vulnerabilidade também lhe dá a oportunidade de ter conexões sociais mais próximas que, é claro, são a melhor receita que conheço para ser feliz."

Jennifer Senior, jornalista: “Uma das coisas que podemos fazer é parar de sermos tão preocupados com a felicidade. Creio que existe uma tirania na ideia de sermos felizes. Não que seja uma busca inútil, mas não é algo que você busque. Você a abraça quando ela aparece na sua porta sem um grande motivo ou você espera que venha acompanhada de alguma grande conquista sua."

FELICIDADE no Fronteiras.com:

Pascal Bruckner - Não podemos fabricar a felicidade

Edgar Morin - A poesia da vida

Alain de Botton - O problema do otimismo

Enrique Peñalosa - Da sobrevivência à felicidade

Zygmunt Bauman - Sócrates e a felicidade