Voltar para Notícias

Conheça Manuel Castells

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso

Conferencista do Fronteiras do Pensamento, o sociólogo espanhol Manuel Castells é considerado o principal intelectual da sociedade contemporânea conectada. Professor nas áreas de sociologia, comunicação e planejamento urbano e regional em renomadas instituições, Castells investiga os efeitos da informação sobre a economia, a cultura e a sociedade em geral. Suas pesquisas abrangem os mais diversos campos, sendo consideradas uma referência obrigatória na discussão das transformações sociais do final do século XX.

A primeira década do século XXI colocou em pauta um tipo de cultura diferenciada e uma nova configuração das práticas sociais, gerada com o acesso à internet e aos dispositivos móveis, chamada por Castells de sociedade em rede, a qual vive em uma real virtualidade – da qual emerge uma nova forma de economia, organizada em torno das tecnologias da informação, sendo a própria informação o produto do processo produtivo. Tal sociedade é movida pelo capitalismo informacional: competitivo, produtivo, tecnológico e capaz de funcionar interconectado em escala planetária.

Todas estes conceitos vêm sendo elaborados desde os anos 1970 pelo sociólogo, que percebe a informação e a comunicação como vetores de poderes dominantes, de resistência e de mudanças sociais. Ao mesmo tempo em que internet garante a comunicação livre, os conteúdos dessa liberdade dependem dos atores sociais. "A internet é o espaço do poder e da felicidade, da paz e da guerra. É o espaço social do nosso mundo, um lugar híbrido, construído na interface entre a experiência direta e a mediada pela comunicação", afirma.

Membro da Academia Real Espanhola de Economia e Finanças, da Academia Europeia e da Academia Britânica, em 2012, foi agraciado com o Holberg International Memorial Prize. Dentre tantos outros títulos e doutorado honoris causa destaca-se, ainda, a Medalha Erasmos, outorgada pela Academia Europeia, e o Prêmio Kevin Lynch de Design Urbano, pelo MIT. Castells é autor de dezenas de livros traduzidos para os mais diversos idiomas – com destaque para a trilogia A era da informação, composta por A sociedade em rede, O poder da identidade e Fim de milênio. Seu mais recente livro, Redes de indignação e esperança – movimentos sociais na era da internet, ganha edição em português pela editora Zahar com lançamento previsto para setembro. Atualmente, Manuel Castells atua como professor na Universidade Aberta da Catalunha, onde dirige o Internet Interdisciplinary Institute, professor emérito na Universidade de Berkeley e professor ilustre no MIT.

No Fronteiras do Pensamento, Castells profere a conferência Redes de indignação e esperança, homônima à sua mais recente obra, em que relaciona as novas formas de comunicação da sociedade em rede e na sociedade em rede, apontando caminhos para que a autonomia comunicacional das telas se expanda à realidade social como um todo. Diz ele: “As redes sociais digitais oferecem a possibilidade de deliberar sobre e coordenar as ações de forma amplamente desimpedida. Entretanto, esse é apenas um componente do processo comunicativo pelo qual os movimentos sociais se relacionam com a sociedade em geral. Eles também precisam construir um espaço público, criando comunidades livres no espaço urbano. Uma vez que o espaço público institucional, o espaço constitucionalmente designado para a deliberação, está ocupado pelos interesses das elites dominantes e suas redes, os movimentos sociais precisam abrir um novo espaço público que não se limite à internet, mas se torne visível nos lugares da vida social."