Voltar para Notícias

Jabuti 2018: Mailson Furtado, Fernanda Torres e Fernando Gabeira são alguns dos vencedores

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso
Mailson Furtado (divulgação)
Mailson Furtado (divulgação)

Lançada de maneira independente, a obra À Cidade, do cearense Mailson Furtado, ganhou o troféu de livro do ano no Jabuti, mais importante premiação do mercado editorial brasileiro, na noite desta quinta (08), em São Paulo.

Furtado escreveu, editou, diagramou e até ilustrou a capa do volume. À Cidade é uma obra de poesia sobre a terra natal do autor, o pequeno município de Cariré, de 20 mil habitantes. Ele também venceu na categoria poesia.

A 60ª edição do Jabuti, oferecido pela CBL (Câmara Brasileira do Livro), premiou títulos em 18 categorias divididas em quatro eixos: literatura, ensaio, livro e inovação. 


A atriz Fernanda Torres, que esteve no Fronteiras do Pensamento deste ano ao lado do artista Vik Muniz, foi premiada por seu romance de estreia, Fim (Companhia das Letras, 2013), na categoria livro brasileiro publicado no exterior.

Primeiro romance da atriz, a obra foi editada no Brasil pela Companhia das Letras e nos Estados Unidos pela Restless Books. A narrativa se dá em torno de um grupo de cinco amigos cariocas. Eles rememoram as passagens marcantes de suas vidas: festas, casamentos, separações, manias, inibições, arrependimentos.


Vencedor da categoria humanidades, o jornalista Fernando Gabeira não estava presente. Conferencista do Fronteiras em 2007 e 2013, Gabeira venceu pela obra Democracia Tropical, derrotando Djamila Ribeiro (O Que é Lugar de Fala?), Christian Dunker (Reinvenção da Intimidade), Drauzio Varella (Prisioneiras) e Luiz Felipe Pondé (Amor para Corajosos), que será o próximo convidado do Fronteiras, juntamente com o cientista político norte-americano Mark Lilla.

Participe do evento de encerramento do Fronteiras do Pensamento 2018. Garanta sua presença no debate especial com Mark Lilla e Luiz Felipe Pondé.

O Jabuti passou por mudanças estruturais neste ano. As 29 categorias foram reduzidas para 18 e novas premiações foram criadas, como impressão e formação de novos leitores. Além disso, foi a primeira vez em que os inscritos puderam submeter seus livros em formato PDF —até então, só exemplares impressos eram aceitos.

O autor homenageado da noite, escolhido como personalidade literária de 2018, foi o poeta amazonense Thiago de Mello, 92, cuja obra já foi traduzida para mais de 30 idiomas. Ele foi representado pela família.