Voltar para Notícias

Mia Couto e José Eduardo Agualusa lançam obra escrita em parceria, "O terrorista elegante e outras histórias"

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso
Mia Couto e Agualusa (foto: Karime Xavier / Folhapress)
Mia Couto e Agualusa (foto: Karime Xavier / Folhapress)

Mia Couto e José Eduardo Agualusa voltaram recentemente ao Brasil. Desta vez, não foi para uma conferência no Fronteiras do Pensamento, mas sim para lançar os frutos desta bela amizade, o livro O terrorista elegante e outras histórias, escrito em parceria pelos dois escritores.

Lançado pelo selo Tusquets, da Planeta, a obra reúne três contos baseados em peças de teatro escritas em conjunto pelos dois autores. O livro traz ainda a entrevista com Mia e Agualusa, concedida à Anabela Mota Ribeiro e publicada no jornal português Público. Você pode ler esta conversa entre os amigos aqui no site do Fronteiras.

- Leia a entrevista: "Mesmo durante o período de maior violência, pode-se ser feliz"

"Romper com esta ideia da condição solitária, soberana, do escritor... O escritor é ocupado por vozes. Então, ele nunca escreve tão sozinho assim", diz Mia Couto sobre a parceria com o amigo de longa data, o angolano Agualusa.

Clique aqui para conhecer a obra, composta por três novelas curtas, cheias de humor e suspense, de dois dos autores mais populares e reconhecidos da ficção em língua portuguesa.


livro mia couto agualusa

As três novelas têm por base peças de teatro escritas em conjunto pelos autores e encomendadas pelos grupos de teatro A Barraca, de Lisboa, e Trigo Limpo - Teatro ACERT, de Tondela.

Porém, depois de conversas informais na bela e histórica cidade de Paraty, no Brasil, essas peças foram reescritas pelos autores sob a forma de contos.

O processo de transformar as falas das peças em texto corrido foi estimulante. "Não se trata apenas da transposição", explicou Couto ao Estadão. "O teatro se baseia principalmente nos diálogos, enquanto a prosa implica a criação de situações e vários ambientes".


As três novelas de Couto e Agualusa

01 - O terrorista elegante

Na história que dá título ao livro, O terrorista elegante, um angolano é preso em Portugal por suspeita de participação em atos de terrorismo. Durante o interrogatório na prisão, o homem conquista os três policiais, levando-os à reflexão sobre suas próprias vidas.

Alegando ser capaz de voar, o homem passa a conversar com um passarinho na prisão, que parece lhe dar as orientações necessárias para que cumpra a sua missão.

02 - Chovem amores na rua do matador

Chovem amores na rua do matador é o título da segunda história, cujo protagonista, Baltazar Fortuna, pretende finalmente fazer as pazes com o seu passado: matando as três mulheres da sua vida.

A criação de Baltazar veio de Mia Couto e as mulheres de Agualusa. A peça de teatro que fundamenta a história foi um sucesso em Portugal, sendo apresentada em várias cidades.

03 - A caixa preta

A terceira novela, intitulada A caixa preta, mostra gerações da mesma família, que são obrigadas a enfrentar os seus segredos mais bem guardados.

A novela é baseada no conto Eles não são como nós, escrito por Agualusa e originalmente publicado na obra Manual prático de levitação. O pano de fundo do texto é o medo da loucura, da solidão e da morte. Para tanto, entrarão em cena uma idosa e sua netinha, que recebem a visita de um assaltante mascarado de Lobo Mau.


(Mia Couto e Agualusa - Foto: Karime Xavier / Folhapress)