Voltar para Notícias

O sentido da vida: Valter Hugo Mãe é personagem de filme sobre doença rara

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso
Giovane, Hugo Mãe e Gonçalves Mendes observam obra do português Vhils, na cidade de Vila do Conde.
Giovane, Hugo Mãe e Gonçalves Mendes observam obra do português Vhils, na cidade de Vila do Conde.

Dirigido pelo cineasta português Miguel Gonçalves Mendes, o filme O sentido da vida viaja pelo mundo para questionar a existência humana através da história real de Giovane de Sena Brisotto, jovem gaúcho portador de uma doença hereditária rara e sem cura, a paramiloidose familiar.

Na iminência de um transplante, Giovane traça a mesma rota daquela que se supõe ter sido a primeira viagem a disseminar a doença, há 500 anos.

Paralelamente à história de Giovane, o espectador é confrontado com o cotidiano de sete figuras públicas, sendo duas ainda a confirmar: um astronauta dinamarquês (Andreas Mogensen), uma artista japonesa (Mariko Mori), um músico islandês (Hilmar Örn Hilmarsson), um juiz espanhol (Baltasar Garzón), e um escritor premiado, Valter Hugo Mãe, que vive em Vila do Conde, local de origem da paramiloidose familiar.

VALTER HUGO MÃE é o próximo conferencista do Fronteiras. Em São Paulo, no dia 31/08 (vagas esgotadas); em Salvador, na conferência especial de 10 anos do Fronteiras, no dia 5/09. Vendas abertas. Garanta sua presença, adquira seu ingresso.

Na jornada de Giovane pela busca de respostas para suas questões existenciais e para o sentido de sua vida, o jovem revisita a história da humanidade, traçando novas perspectivas, relacionando fenômenos e buscando novas respostas para velhas questões.

O filme acompanha todo o processo de escrita e de desenvolvimento do livro de Mãe, A desumanização, até o seu lançamento em Portugal, Brasil e Islândia. O sentido da vida tem previsão de lançamento para 2017. Até lá, acompanhe abaixo os emocionantes teasers de Mãe e de Brisotto, uma edição de suas histórias ao longo destes anos de produção do filme.

Leia e assista também: Jovem com doença rara percorre o mundo em documentário

Valter Hugo Mãe
Best-seller em países de língua portuguesa, tem os seus mais de seis romances traduzidos para Espanhol, Francês, Alemão e Croata, e publicados em inúmeros países. Vencedor do prêmio Saramago e do Grande Prêmio de Literatura Portuguesa, é considerado um dos maiores escritores em língua portuguesa da nova geração. Para além dos seus romances, publica contos para todas as idades, poesia, crônicas para o Jornal de Letras e apresenta um programa de entrevistas breves no Porto Canal.

Vive em Vila do Conde, local de origem da paramiloidose familiar, doença da qual padece Giovane Brisotto, o "herói" do filme. A ação do seu livro A desumanização se passa na Islândia e é dedicado ao compositor islandês Hilmar Örn Hilmarsson.

Giovane de Sena Brisotto
Com 28 anos, é engenheiro cartógrafo, vive em Erechim, cidade do interior do Brasil, no estado do Rio Grande do Sul, e é portador de paramiloidose familiar, tal como o seu irmão e grande parte da sua família. Giovane e o irmão acompanharam o processo degenerativo de sua mãe que, ao longo de 10 anos, lutou contra diversas complicações de saúde sem que os médicos conseguissem acertar o diagnóstico, tendo em conta o desconhecimento profundo da doença no Brasil.

Giovane, por apresentar já sintomas da doença, (falta de sensibilidade ao frio e ao quente), e tendo em conta os riscos da cirurgia, decide dar uma volta ao mundo numa clara ânsia de viver. No filme, Giovane assume o papel de cidadão comum, um jovem do interior do Brasil, que procura respostas para as suas dúvidas existenciais e tenta conhecer o mundo antes que chegue a hora da sua fatídica cirurgia.