Voltar para conferencistas

Conferências

Calendário

  • Salvador

    2017

    03

    julho

Mia Couto

Escritor

Couto é um dos principais escritores do continente africano e, também, um dos mais traduzidos. Suas obras tentam recriar a língua portuguesa com uma influência moçambicana, produzindo um novo modelo de narrativa e revelando uma outra maneira de falar, ou de “falinventar” o português.

Em 1975, ingressou na atividade jornalística, chegando a dirigir veículos de comunicação como a Agência de Informação de Moçambique, a revista Tempo e o jornal Notícias, mas acabou por abandonar a carreira para finalizar sua formação em Biologia. Atualmente, possui uma empresa que realiza estudos de impacto ambiental, além de desenvolver trabalhos de pesquisa sobre mitos, lendas e crenças que intervêm na gestão tradicional dos recursos naturais. 

É o único escritor africano membro da Academia Brasileira de Letras. Dentre suas obras publicadas no Brasil pela Companhia das Letras destacam-se O fio das missangas, E se Obama fosse africano, Antes de nascer o mundo, Estórias abensonhadas e Terra sonâmbula. Em 1999, recebeu o Prêmio Vergílio Ferreira pelo conjunto da obra, e, em 2007, o Prêmio União Latina de Literaturas Românticas. Seu livro mais recente publicado no Brasil é Sombras da água, segundo romance da trilogia “As areias do imperador”.

Mia Couto produz uma literatura engajada com a cultura do sudeste africano e com a luta do povo moçambicano pela sobrevivência. Ao buscar elementos das mitologias tribais, das lendas e dos causos regionais, torna mais evidente em suas obras a existência de um português de múltiplos, comprovando que a língua portuguesa está em constante evolução. Entre as honrarias recebidas estão o Prêmio Camões de Literatura e o Prêmio Literário Internacional Neustadt. Em 2015, foi o primeiro escritor em língua portuguesa a ser indicado ao Man Booker Prize.

Galeria de Fotos

mais fotos
Voltar para conferencistas