Postado em mar. de 2014

Literatura | Cultura

Pelo reencantamento do mundo

Mia Couto, escritor moçambicano, argumenta que o modelo de sociedade e o pensamento atual impedem que vejamos o encantamento e o sagrado nas coisas.


Mia Couto, escritor moçambicano, foi o convidado de evento realizado por Fronteiras do Pensamento e Companhia das Letras, em agosto de 2013. Nesta parte da entrevista concedida a Eliane Brum e Raquel Cozer, Mia Couto argumenta que o modelo de sociedade e o pensamento atual impedem que vejamos o encantamento e o sagrado nas coisas. Formatados e condicionados pela razão hegemônica, excluímos a poesia da maneira de percebermos o mundo. Conferencista Fronteiras do Pensamento 2012 e 2014.

Fronteiras do Pensamento | Produção Telos Cultural | Entrevista Mia Couto | Edição Marcelo Allgayer | Tradução Marina Waquil e Francesco Sattineri

Compartilhe


Mia Couto

Mia Couto

Escritor

Escritor moçambicano. Um dos principais autores do continente africano, foi agraciado com os prêmios Camões e Neustadt. É autor de livros como Terra sonâmbula, A confissão da leoa e O bebedor de horizontes.
Ver Bio completa