Postado em mai. de 2021

Psicologia e Saúde Mental | Felicidade

Uma vida boa depende de transcendência?

Para o psicanalista Contardo Calligaris, buscamos sentido para a vida na transcendência e fugimos da liberdade que temos de inventá-la.


Como julgar se uma vida é boa ou não? “A vida é a nossa obra de arte”, afirmava o psicanalista Contardo Calligaris, que acreditava no potencial da experiência criativa para fazer uma vida bonita. Embora tenhamos extrema liberdade trazida pela modernidade, fugimos dela e da possibilidade de inventar nossas vidas.  Preferimos nos ancorar na transcendência, que acaba servindo como um freio para nossa liberdade de ser. 

Contardo Calligaris faleceu no dia 30 de março de 2021, aos 72 anos. Italiano radicado no Brasil, o escritor, psicanalista e dramaturgo abordava questões sobre a existência humana e introduziu o debate sobre a obrigatoriedade da felicidade.

Compartilhe


Contardo Calligaris

Contardo Calligaris

Psicanalista e cronista

Doutor em psicologia clínica, faz parte do corpo docente do Institute for the Study of Violence, em Boston.
Ver Bio completa