Jean-Michel Cousteau e a questão da água

Postado em mai. de 2014

Sustentabilidade | Ciência | Governança | Ativismo e Causas Humanitárias

Jean-Michel Cousteau e a questão da água

"O que é importante para todos é entender que a natureza é nosso capital. E é preciso administrá-lo como se fosse um negócio, como uma operação." Jean-Michel Cousteau


"O que é importante para todos é entender que a natureza é nosso capital. E é preciso administrá-lo como se fosse um negócio, como uma operação." - Jean-Michel Cousteau

A água é a fonte da vida. Uma máxima básica ensinada nas escolas e que tem se manifestado como realidade social e política na contemporaneidade. Se, atualmente, o Brasil passa por uma crise de água, vendo a população sofrer cortes e se unir para buscar uma solução para o uso consciente, Jean-Michel Cousteau dedicou toda sua história a isso.

As primeiras memórias do filho mais velho de Jacques Cousteau já estão ligadas ao oceano enquanto sistema fundamental do planeta. Algo que líamos em livros de biologia e que, hoje, vemos nos principais jornais diários, nas torneiras fechadas e nas secas que prejudicam, diretamente, o orçamento familiar para alimentação e higiene.

No vídeo abaixo, o oceanógrafo francês Jean-Michel Cousteau, um dos maiores ativistas pelo uso consciente da água, discute a importância de enxergarmos a matéria-prima mais básica com os mesmos olhos que vemos outros recursos e indústrias – como um capital a ser administrado para a manutenção de toda sociedade.

JEAN-MICHEL COUSTEAU | A natureza é nosso capital

Compartilhe


Jean-Michel Cousteau

Jean-Michel Cousteau

Oceanógrafo

Oceanógrafo e ambientalista francês. Fundador da Ocean Futures Society, organização para a conservação marinha e a educação ambiental.
Ver Bio completa