Voltar para Notícias

Anne Applebaum apresenta a fragilidade e o declínio da democracia liberal

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso

A história de fragilidade do sistema democrático e o momento atual de declínio do que conhecemos por democracia liberal foram os temas centrais da conferência de Anne Applebaum lançada na noite desta quarta-feira, 29 de setembro. A avançada tecnologia Aximmetry, que permite a sincronização das imagens de gravações simultâneas em estúdios diferentes, via sinal de streaming, colocou a conferencista no palco 3D junto ao mediador, o jornalista Leandro Narloch, dando a sensação de estarem no mesmo local.

A historiadora e jornalista norte-americana iniciou sua conferência falando sobre Fritz Stern, um professor na Universidade de Columbia, sobre o qual chamou a sua atenção a forma como ele começou a autobiografia: “Eu nasci em um mundo à beira do desastre”. Stern nasceu na cidade de Breslávia, na Alemanha Oriental, em 1926. E ao longo dos 90 anos que viveu, vivenciasse a ascensão e colapso do totalitarismo nazista, a ascensão e o colapso do totalitarismo comunista na Europa central, a ascensão dos EUA como superpotência global, e até mesmo o triunfo da democracia liberal por toda a Europa Oriental. E no fim de sua vida, ele começou a recear que fosse também ver o colapso da democracia liberal.

Anne Applebaum contou esta história a fim de falar sobre sua ideia de que “dentro do intervalo da vida de uma só pessoa é concebível que a história vai completar um ciclo. Da ditadura à democracia - e vice-versa.” Lembrou que receios com a saúde da democracia liberal não são novidade, mas ressaltou que o momento histórico em que vivemos preocupa. “Em minha vida adulta, não consigo lembrar de um momento tão dramático como este: estamos mais perto que nunca do fim da aliança ocidental, e provavelmente da ordem mundial democrática liberal tal como a conhecemos”.

Editora da revista The Economist, premiada com um Pulitzer, incluída na lista Prospect dos 50 maiores pensadores da era Covid-19, Anne é uma das mais influentes jornalistas da atualidade. É formada na Universidade de Yale e na London School of Economics e possui mestrado em Relações Internacionais. Como correspondente internacional e vivendo entre a Polônia, a Inglaterra e os Estados Unidos, vivenciou de perto eventos capitais na história do século 20: os estertores da Guerra Fria, o colapso da União Soviética e o surgimento de um novo mapa geopolítico para guiar os rumos do mundo.

Anne Appleblaum também respondeu à Pergunta Braskem: “Atualmente as pessoas tendem a ter opiniões fortes e polarizadas e a se manifestarem nas redes sociais de maneira agressiva, e parece faltar abertura e profundidade para o debate de ideias, como podemos evitar este problema? Como podemos retomar uma troca de ideias tão importante para a democracia?” Assista à sua resposta.


Ao longo de sua conferência tocou em diversos temas que perpassam sua obra editorial, da qual fazem parte livros como “Gulag – A History” (2004, sem edição no Brasil), “Cortina de Ferro” (2017, Ed. Três Estrelas),“A Fome Vermelha” (2019, Ed. Recorde) e “O crepúsculo da democracia” (2021, Ed. Record). Nesta publicação, ela detalha suas ideias acerca do declínio da democracia liberal no ocidente, ao qual relaciona uma série de desafios enfrentados nos dias de hoje.

“Esta é uma lista muito longa de desafios. É uma explicação muito grande para as fontes da ansiedade que muitos sentem na democracia, e, claro, a perda do prestígio da democracia. E é claro, é somente parcial”.

A sua visão do momento atual e global que estamos vivendo é de que estamos mais perto que nunca do fim da aliança ocidental, e provavelmente da ordem mundial democrática liberal tal como a conhecemos.

Para assistir à conferência de Anne Applebaum e ter acesso a conteúdos exclusivos em plataforma digital de todos os oito conferências da Temporada 2021 do Fronteiras do Pensamento – Era da Reconexão, de onde e quando quiser, garanta sua inscrição pelo site https://temporada.fronteiras.com/.