Voltar para Notícias

Pedro Bial reúne Fernando Schuler e Antônio Gois em debate sobre o Escola Sem Partido

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso

Escola Sem Partido. Um tema complexo, polêmico e relevante. Uma pauta que envolve nossos filhos e seus futuros e que, por isso, apenas a Razão pode nos indicar uma solução.

Para tanto, Pedro Bial reuniu Fernando Schuler e Antônio Gois e um debate sobre o projeto que corre na Câmara dos Deputados e que pretende impedir que ideologias e visões políticas prejudiquem o ensino.

É possível atingir esta imparcialidade? Afinal, existe mesmo um viés ideológico na educação brasileira?

Siga nossa página para acompanhar esta discussão:


Em recente artigo à Folha de S.Paulo, veículo do qual Schuler é colunista, o cientista político afirma que o viés ideológico nas salas de aula é claro e brutal.

Schuler esclarece que existem muitos problemas na educação brasileira e que generalizar determinados posicionamentos seria leviano.

Contudo, ele defende que a ideologia é um problema real por um grande motivo, e que não é o argumento comum relacionado aos partidos políticos.

O problema de fato, explica o professor do Insper, é que a escola deveria ser justamente o espaço que ensina o aluno a pensar com método, com independência, lógica e distanciamento crítico.

>> Leia o artigo de Schuler, "Existe ou não, afinal de contas, doutrinação ideológica em nossas escolas?"

Como a chamada ideologia pessoal dos professores é algo complexo de mensurar, Schuler optou por outro parâmetro e utilizou livros didáticos em seu estudo.

O cientista político, curador do Fronteiras do Pensamento, pegou os 10 livros de ciências humanas e de história mais usados pelas escolas brasileiras (públicas e privadas).

Schuler observou os seguintes elementos: conceitos, recomendações bibliográficas, história contemporânea do Brasil (como os livros tratam “Era Fernando Henrique Cardoso” ou “Era Lula”). Ainda, analisou como os livros tratam sobre temas como globalização, mercado, privatização, América Latina etc.

Conclusão: todos os livros analisados possuíam um viés claro.

Para saber mais sobre o resultado desta pesquisa e conhecer o posicionamento dos dois convidados, assista ao programa do Bial na íntegra. O programa foi originalmente transmitido no dia 26 de novembro de 2018.

>> Clique aqui para acessar o debate completo (vídeo)

Não deixe de ler outros textos de Fernando Schuler sobre a educação brasileira.

>> A educação e a armadilha da crise do Estado

>> O tabu da escola estatal

>> Leia as colunas de Antônio Gois no jornal O Globo

Siga Fernando Schuler e Antônio Gois no Twitter