Voltar para Notícias

Vamos construir a cidade que seu aluno quer viver? Fronteiras Educação convida jovens para grande aula

As ideias que movem o mundo em um único lugar. Cadastre-se e receba mensalmente o melhor do Fronteiras

Cadastrado com sucesso

Uma geração engajada, participativa, conectada, transformadora.

Os jovens atuais, os Millenials, são conhecidos por sua motivação em construir novas ideias e ambientes colaborativos.

Mas, o que estamos fazendo, enquanto adultos, para manter nossos jovens mobilizados?

O que estamos fazendo para escutá-los e, acima de tudo, ajudá-los a tirar as teorias do papel, direcionando suas cidades para as necessidades das novas gerações?

O Fronteiras do Pensamento convida vocês, estudantes e professores, para participarem desta mobilização conosco.

Entre em contato com nossa Central de Relacionamento para garantir a sua vaga no próximo encontro do Fronteiras Educação.

FRONTEIRAS EDUCAÇÃO | Cidades para pessoas

Data: segunda-feira (24/09), das 14h30 às 16h30
Local: Salão de Atos da UFRGS – Av. Paulo Gama, 110 – Porto Alegre

Garanta sua presença nesta grande aula. Vagas limitadas.
E-mail: educacao@fronteiras.com | Fone: 4020.2050.


O que os jovens querem afinal? Vamos tentar responder em termos globais. Já conhece a Youthful cities?

A iniciativa foi criada em 2014 e se propõe a investigar as questões-chave para a qualidade de vida dos jovens nas cidades.

Em 2016, a Youthful Cities perguntou a 15 mil pessoas (de 15 a 34 anos), de 34 países, sobre o que é mais importante para elas.

Cidades para jovens | Vejamos alguns pontos por ordem de relevância:           

1 – 50% dos jovens acredita que a cidade deve ser um lugar mais feliz e deve ter mais oportunidades de trabalho.

2 – 16% deles consideram que as Prefeituras colaboram com a causa. Para compreender o porquê disso, talvez seja interessante notar que só 17% acredita que o Governo tem interesse em escutá-los.

4 – 58% dos Millenials disseram que pretendem ir embora de suas cidades nos próximos 10 anos.

5 – Se você esperava prioridades inovadoras para os jovens, repense. A nova geração pensa, primeiramente, nos mesmos três fatores que os adultos: segurança, educação e saúde.

Há, claro, grandes entre a forma com que os adultos e os jovens enxergam a cidade.

A questão é que essa nova geração é mais aberta a utilizar os recursos e os serviços que a cidade tem a oferecer.

Ela quer melhorias no transporte público, poder deixar o carro em casa durante a semana e usar o transporte coletivo ou aplicativos de mobilidade.

Os jovens querem ser parte da solução e não contribuir para o agravamento dos problemas urbanos.

O que você pode fazer para ajudar o jovem a ser parte da solução?

Ouvir. Educar. Agir.

É isso que o Fronteiras do Pensamento vem fazendo há nove anos.





O projeto Fronteiras Educação convida professores e alunos das escolas públicas do Rio Grande do Sul e de São Paulo para refletirem sobre os mais relevantes temas da contemporaneidade.

Temas que terão aplicação real na construção de um novo mundo.

O Fronteiras Educação é patrocinado pela Braskem, que também mantém nosso site e mídias digitais.

Com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, este projeto educacional já promoveu dezenas de grandes encontros com a presença de mais de 30 mil estudantes.

Os eventos são voltados para alunos do ensino médio e usam linguagem e recursos apropriados à idade e à visão de mundo do público.

Com duração de 2h, cada encontro conta com um professor especialista nas temáticas abordadas.

O Fronteiras Educação cria e distribui materiais didáticos com ricas ilustrações e diagramação, revisados por especialistas acadêmicos de renome.

>> Faça o download gratuito de todos os fascículos do Fronteiras Educação

Estes fascículos introduzem as ideias dos principais convidados do Fronteiras do Pensamento sobre questões-chave para a compreensão da contemporaneidade: vida urbana, arte, inteligência artificial, neurociência, direitos humanos, democracia e tantas outras importantes discussões que já foram debatidas com os jovens nestes anos.

No dia 24 de setembro, segunda-feira, discutiremos vários desdobramentos da vida urbana, nesta grande aula intitulada Cidades para Pessoas:

- vida nas metrópoles

- convivência e cooperação

- desurbanização

- economia criativa

- cidades inteligentes

- planejamento urbano sustentável

Estão presentes no fascículo as ideias de pensadores como o urbanista dinamarquês Jan Gehl, que aborda a construção das cidades, e o físico britânico Geoffrey West, que fala sobre o magnetismo das cidades e o intercâmbio de ideias para melhorá-las.

Ainda, a urbanista norte-americana Janette Sadik-Khan, que cria projetos para devolver as ruas para as pessoas, e os sociólogos Richard Sennett, com sua dialógica da cooperação, e Saskia Sassen, que defende a criação e renovação do espaço e dos sujeitos urbanos, entre outros.

FRONTEIRAS EDUCAÇÃO | Ano 9 I #01 I 2018 Cidades para pessoas

Local: Salão de Atos da UFRGS – Av. Paulo Gama, 110 – Porto Alegre
Data e horário: 24 de setembro de 2018 (segunda-feira), das 14h30 às 16h30
Vagas limitadas.

Para mais informações e inscrições, contate educacao@fronteiras.com e 4020.2050.

Curta nossa página no Facebook e acompanhe nossa agenda: